terça-feira, 21 de junho de 2011

PERDOAR É PRECISO


O ato de Perdoar não é fácil, mas é extremamente necessário. Segundo estudiosos, o ódio pode ser a causa de diversas doenças, incluindo o câncer e a depressão. A dificuldade de perdoar está na ausência de amor, não só ao próximo mas também a si mesmo, pois quando você alimenta tal sentimento não se permite ir além da vingança, da amargura, do desprezo e do medo de tentar novamente. Se limita a reviver as duras lembranças do passado, ou seja, se auto destrói dia-após dia. faço minhas as palavras de Einstein quando disse que "guardar ressentimentos é tomar veneno e esperar que a outra pessoa morra". Eu teria inúmeros argumentos para defender a idéia de que por maior que tenha sido a dor causada por alguém, ela jamais se assemelhará aos resultados que o ódio produzá. Afinal, não é por acaso que O Senhor nos ensina a perdoar ilimitadamente, o perdão reflete força, visto que só perdoa aquele que é capaz de vencer sua própria natureza, reflete também sabedoria, pois quem perdoa guarda o seu coração, do qual procedem os caminhos da vida. Quando nós tivermos a verdadeira essência do amor seremos mais humilde para reconhecer que o direito de ser perdoado vem depois do dever de perdoar e assim seremos nobres de coraçao, pois os verdadeiros nobres não são os amontoadores de bens matérias, mas sim os que amam na medida do amor: sem medida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário