sábado, 12 de fevereiro de 2011



Os egípcios “engoliram” 30 anos do tirano governo de Hosni Mubarak, qual a verdadeira razão de apenas hoje essa nação ir as ruas enfrentar repressões e derrubar o ditador nós não conhecemos. Muitas são as justificativas, mas a realidade só o tempo esclarecerá. Por enquanto ficam as interrogações: quando os militares entregarão o poder aos civis? Em quanto tempo se estabelecerá uma sólida democracia neste país? E a imatura oposição, está pronta para apresentar ao povo a tão sonhada liberdade no seu sentido amplo? Em fim, não acredito no que escreverei; mesmo assim fica a esperança de que os esforços não tenham sido vãos, que o novo governo não seja uma cara nova com antigos “costumes” e que de fato tenha acontecido uma revolução, não apenas simples troca de poder. Façamos alguns votos ao país que no momento está no centro das atenções mundiais: em principio, que diferente do Brasil, haja salários dignos, não apenas para os políticos, mas também para os trabalhadores. Que o vírus da demagogia o qual há anos assola nosso país não alcance os sucessores do sistema ditatorial. Que seus políticos não viagem tanto com o dinheiro publico, nem tenham direitos absurdos como auxilio paletó, semelhante aos nossos. E principalmente, que haja grandiosas reformas na educação de maneira que as futuras gerações possam criar suas próprias oportunidades e não necessitem de um "QI" (quem indique) para alcançar boas vagas no mercado de trabalho (uma peculiaridade também brasileira). Sei que existem muitas outras qualidades que caracterizam uma nação verdadeiramente democrática e igualitária, porém não seguir o exemplo da politicagem brasileira já é um bom começo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário